saocamilolelis igreja_matriz

Paróquia São Camilo de Léllis,

"Uma obra de fé, abençoada pelo espírito comunitário dos cristãos da Mata da Praia".

corpus_christi

CORPUS CHRISTI -Missa às 17:00h na Matriz seguida de procissão para a Capela.

Corpo de Deus

Dom Fernando Arêas Rifan
Bispo da Administração Apostólica Pessoal São João Maria Vianney

corpus_christiHoje celebramos com toda a Igreja a solenidade do SS. Corpo e Sangue de Cristo, ou Corpus Christi, presente na Santíssima Eucaristia. 

Por que tal festa? “Augustíssimo sacramento é a Santíssima Eucaristia, na qual se contém, se oferece e se recebe o próprio Cristo Senhor e pela qual continuamente vive e cresce a Igreja. O Sacrifício Eucarístico, memorial da morte e ressurreição do Senhor, em que se perpetua pelos séculos o Sacrifício da cruz, é o ápice e a fonte de todo o culto e da vida cristã, por ele é significada e se realiza a unidade do povo de Deus, e se completa a construção do Corpo de Cristo...” (Direito Canônico cân. 897).

O mesmo nos ensina o Catecismo da Igreja Católica: “A Eucaristia é o coração e o ápice da vida da Igreja, pois nela Cristo associa sua Igreja e todos os seus membros a seu sacrifício de louvor e ação de graças oferecido uma vez por todas na cruz a seu Pai; por seu sacrifício ele derrama as graças da salvação sobre o seu corpo, que é a Igreja. A Eucaristia é o memorial da Páscoa de Cristo: isto é, da obra da salvação realizada pela Vida, Morte e Ressurreição de Cristo, obra esta tornada presente pela ação litúrgica. Enquanto sacrifício, a Eucaristia é também oferecida em reparação dos pecados dos vivos e dos defuntos, e para obter de Deus benefícios espirituais ou temporais” (nn.1407, 1409 e 1414).

Esse tesouro de valor incalculável, a Santíssima Eucaristia, foi instituído por Jesus na Última Ceia, na Quinta-feira Santa. Mas, então, na Semana Santa, a Igreja estava ocupada com as dores da Paixão de Cristo e não podia dar largas à sua alegria por tão augusto testamento. Por isso, na primeira quinta-feira livre depois do tempo pascal, ou seja, hoje, a Igreja festeja com toda a solenidade, com Missa e procissão solenes, Jesus Cristo, vivo e ressuscitado, presente sob as espécies de pão e vinho, na Hóstia Consagrada. Esta festa tem a finalidade de expressarmos publicamente a nossa fé, nosso amor e nossa adoração para com Jesus Eucarístico e, ao mesmo tempo, nossa reparação pelos abusos, profanações, sacrilégios e ultrajes feitos à Santíssima Eucaristia. 

Veja artigo completo

A Festa de Corpus Christi -

Prof. Felipe Aquino - Comunidade Canção Nova e Editora Cleofas

Hoje a Igreja celebra a grande festa de Corpus Christi, Cristo presente em corpo, alma, sangue e divindade na Eucaristia. Neste vídeo, o Prof. Felipe Aquino explica a importância desta comemoração. Confira:

Papa Francisco: Pelo Batismo o Espírito Santo nos coloca no coração e na vida de Deus.

Domingo, 22 /05/16 - "Solenidade da Santíssima Trindade"

Hoje, na solenidade da Santíssima Trindade, o Evangelho de São João nos apresenta um pedaço do discurso de despedida, proferido por Jesus pouco antes de sua paixão. Neste discurso ele explicou aos seus discípulos as verdades mais profundas a respeito dele; e assim ele descreve a relação entre Jesus, o Pai e o Espírito . Jesus sabe como estar perto da realização do plano do Pai, que se cumprirá com a sua morte e ressurreição; Para isso, ele quer garantir que ele não vai abandoná-los, porque a sua missão será prolongado pelo Espírito Santo. Haverá o Espírito para estender a missão de Jesus, isto é, para liderar a Igreja para a frente.

Jesus revela a forma desta missão. Primeiro de tudo, o Espírito nos guia para entender as muitas coisas que o próprio Jesus ainda tem de ser dito (cf. Jo 16:12). Não são doutrinas novas ou especiais, mas uma compreensão completa de tudo o que o Filho do Pai ouviu e de quem deu a conhecer aos discípulos (cf. v. 15). O Espírito nos guia para as novas situações da vida com um olho para Jesus e, ao mesmo tempo, aberto a eventos e para o futuro. Ele nos ajuda a caminhar na história firmemente enraizada no Evangelho e com fidelidade dinâmica às nossas tradições e costumes.

Mas o mistério da Trindade também fala de nós, de nossa relação com o Pai, o Filho eo Espírito Santo . De fato, mediante o Batismo, o Espírito Santo nos colocou no coração e na vida de Deus, que é comunhão de amor. Deus é uma "família" de três pessoas que se amam tanto que formam uma única coisa. Esta "família divina" não está fechada em si mesma, mas é aberta, comunica-se na criação e na história e entrou para o mundo dos homens para chamar todos a participar. O horizonte trinitário de comunhão a todos nós abraça, e nos encoraja a viver no amor e na partilha fraterna, a certeza de que onde há amor, não há Deus. ...

Paróquia realiza Celebrações de Pentecostes

No último dia 15/05/2016 a Paróquia São Camilo realizou bonitas celebrações em comemoração ao dia de pentecostes. Iniciamos pela manhã com a celebração da palavra às 08:00h com o Diácono Miguel da Paróquia de São Francisco (foto). Além das demais celebrações, às 16;00h , aconteceu a "Tarde de louvor" organizada pelos grupos de oração da Paróquia. Que o Espírito Santo continue a derramar as suas benção sobre todos nós.

Pentecostes

Missa de Corpus Christi

Na próxima quinta-feira, 26/05, celebraremos na Paróquia São Camilo a festa de Corpus Christi. A solenidade será iniciada com Missa às 17:00h na Matriz seguida de Procissão para a Capela São Pedro e São Paulo.

corpus christi

 

Santa Rita de Cássia

Vida de Oração e Virtudes, dedicadas à família.

Santa Rita

Natural da Província da Úmbria, conhecida região italiana que deu filhos ilustres à Igreja, como São Francisco de Assis e Santa Clara, Santa Rita nasceu em 1381 e morreu aos 22 de maio de 1457. Estas duas datas tradicionais foram consideradas corretas pelo Papa Leão XIII quando a proclamou Santa no dia 24 de maio de 1900.

Rita, filha única de Antonio Lotti e Amata Ferri, nasceu em Roccaporena, a 5 km de Cássia, e foi batizada com o nome de Margherita (Margarida em latim que significa pérola ou pedra preciosa) em Santa Maria do Povo, também em Cássia. Seus pais eram ‘pacificadores de Cristo’ nas lutas políticas e familiares entre os Guelfi e os Ghibelini. Deram o melhor de si mesmo na educação de Rita, ensinando-a, inclusive a ler e escrever.

Rica de oração e virtudes

Aos 16 anos Rita se casou com Paolo di Ferdinando Mancini, jovem de boas intenções, mas vingativo. Tiveram dois filhos. Com uma vida simples, rica de oração e de virtudes, toda dedicada à família, ela ajudou o marido a converter-se e a levar uma vida honesta e laboriosa. Sua existência de esposa e mãe foi abalada pelo assassinato do marido, vítima do ódio entre facções. Rita conseguiu ser coerente com o Evangelho perdoando plenamente todos aqueles que lhe causaram tanta dor. Os filhos, ao contrário, influenciados pelo ambiente e pelos parentes, eram inclinados à vingança. A mãe, para evitar que se destruíssem, humana e espiritualmente, pediu a Deus que tirasse a vida deles, pois ela preferia vê-los mortos que manchados com sangue da vingança. Ambos, ainda jovens, viriam a falecer em conseqüência de doenças naturais.

Rita, viúva e sozinha, pacificou os ânimos e reconciliou as famílias com a força da oração e do amor; só, então, pôde entrar no mosteiro agostiniano de Santa Maria Madalena, de Cássia, onde viveu por 40 anos, servindo a Deus e ao próximo com uma generosidade alegre e atenta aos dramas do seu ambiente e da Igreja do seu tempo.

O estigma de um dos espinhos de Cristo

Nos últimos 15 anos Santa Rita teve sobre a testa o estigma de um dos espinhos de Cristo, completando, assim, na sua carne os sofrimentos de Jesus. Foi venerada como santa imediatamentre após a sua morte, como atestam o sarcófago e o Códex miraculorum, ambos documentos de 1457-1462.

Seus ossos, desde 18 de maio de 1947, repousam no Santuário, em uma urna de prata e cristal fabricada em 1930. Recentes exames médicos informaram que sobre a testa, à esquerda, existem traços de uma ferida óssea (osteomielite). O pé direito apresenta sinais de uma doença sofrida nos últimos anos, talvez, uma inflamação no nervo ciático. Sua altura era de 1,57m. O rosto, as mãos e os pés estão mumificados, enquanto que sob o hábito de religiosa agostiniana existe, intacto, o seu esqueleto

 

Revista de maio

(Clique na capa para abrir)

revista_maio