saocamilolelis igreja_matriz

Paróquia São Camilo de Léllis,

"Uma obra de fé, abençoada pelo espírito comunitário dos cristãos da Mata da Praia".

Padre Alfonso Pastore (08/11/1932 a 17/03/2000 cruz latina)

 

padre_alfonsoPadre Alfonso Pastore nasceu em Soledade-RS, no dia 8 de novembro de 1932. Era o 5º filho de uma família de sete irmãos. Seus pais, José Pastore e Maria Ranzolin Pastore eram agricultores e muito religiosos.

Ainda criança, a família de Padre Pastore se mudou para Iomerê-SC.

Com 14 anos, Alfonso ingressou no Seminário Camiliano de Iomerê. Com 16 anos, foi cursar o ginásio em São Paulo, na Vila Pompéia. O noviciado foi feito em Jaçanã. Foi aí que conheceu um padre francês com quem aprendeu o valor da preparação de namorados e noivos. Conviveu com o fundador e o casal Dr Moncau e Nancy das Equipes de Nossa Senhora e com o casal Solero e Lia, animadores do Movimento Familiar Cristão (MFC) em toda São Paulo. Depois de um ano em Jaçanã, ingressou no curso de Filosofia, quando percebeu que o povo carecia de presença, de vida, de esperança, não de filosofia. Mais três anos se passou e Alfonso ingressou na teologia, em São Paulo. Já no 4º ano de teologia, foi ordenado Padre no dia 29 de junho de 1958.

No Paraná, Padre Alfonso dedicou-se à Pastoral Familiar e acompanhou o surgimento da Pastoral da Criança na Diocese de Londrina. Em abril de 1970, voltou a São Paulo para a Paróquia de Nossa Senhora do Rosário, em Vila Pompéia, onde se dedicou a organizar sempre mais os grupos de MFC e as Equipes de Nossa Senhora.

"Certa noite, após meditar a palavra de Deus na Liturgia das Horas, Padre Alfonso começou a escrever e, aos poucos, jorrou a seqüência das palestras do ECC. Assustou-se. Buscava em outros o que Deus lhe pedia. Diante disso, levou a proposta ao Frei Lucas, Cardeal, Prefeito da Sagrada Congregação dos Bispos e o terceiro homem na hierarquia da Igreja, que leu com atenção e pediu-lhe para levá-la a Frei Gorgulho, assessor bíblico de Dom Arns, Arcebispo de São Paulo, que a aprovou vinte dias depois..

Padre Alfonso, como Camiliano, chegou a ser Provincial da Ordem Camiliana no Brasil. Em São Paulo, atuou na formação de seminaristas, foi capelão de hospitais, junto aos doentes.

Depois, sentindo necessidade de mudança, iniciou seu trabalho como padre diocesano. Atuou em Vitória-ES, Paracatu-MG, Arinos-MG e muitas outras comunidades, deixando sempre sua mensagem de vida e conscientizando as pessoas de que cada um tem seu papel, enquanto cristão, de viver a cada dia sua fé e levar adiante o Projeto de Deus.

Em Vitória-ES, Padre Alfonso foi pároco das igrejas de São Pedro, Praia do Suá, Porto de Santana, e fundador da Paróquia São Camilo na Mata da Praia.

Na Mata da Praia, a exemplo de Porto de Santana, Padre Alfonso dedicou-se a criar pequenas comunidades, onde as famílias pudessem se conhecer, se visitarem e compartilharem dos valores cristãos.

Padre Alfonso implantou o curso da palavra, grupos de oração, experiencias de oração, preparação para Liturgia, missa dos enfermos, preparações para os sacramentos desenvolvidos nas comunidades, e ainda, desenvolveu uma parceria entre comunidades da mata da praia e comunidades de porto de santana, particularmente em Flexal II.


Pe. Alfonso trabalhou com menores de rua, mães solteiras, atendia leprosários, manicômios, sanatórios psiquiátricos e presos. Além disso, dedicou parte da sua vida para escrever, fazendo de suas obras, verdadeiras pérolas para o clero e para os leigos. Dentre seus livros publicados, destacam-se. "Eu também não acreditava no amor e no poder de Jesus", "Acolhimento", "O Iníquo Sistema Carcerário" e "Missa de Cura e Testemunho". Nos últimos dois anos, apesar de saber que sofria de câncer, continuou firme na missão de ser a ponte entre o povo e Deus. Por onde passou, Padre Alfonso deixou saudade do seu costumeiro "Viva" - marcado de fé, dedicação, esperança e amor. Às vésperas do ECC completar 30 anos, Deus chamou seu fundador para a morada eterna, após um longo período de sofrimento causado por um câncer generalizado. Pe. Alfonso Pastore morreu no dia 17 de março de 2000, em Vitória-ES, aos 67 anos de idade.


Foi sepultado no dia 19/03/2000 em Iomerê-SC, acometido de câncer, lutou por um ano e sete meses - oferecendo seus sofrimentos pela conversão das famílias e pelos seus colegas - sendo os três últimos em coma. Foi um missionário angustiado pela evangelização, sempre procurou engajar os leigos no trabalho da pastoral da saúde, carcerária e familiar. Deixou-nos o testemunho bonito do padre zeloso que viveu o que pregou.
Pe. Alfonso, que Deus o tenha, junto a si e do céu interceda por todos os que ficaram.


Biografia baseada no livro de Pe. Alfonso Pastore: "Construir a Fraternidade: o grande desafio. Onde está a fraqueza da Igreja" - texto de Éber e Vânia (ECC nacional, trecho final do Pe. João Zago e grifo do organizador).

Biografia retirada do site www.memorialpealfonsopastore.com.br construído em Arinos - Mg contendo várias informações da vida do padre Alfonso Pastore. Consulte o site no link acima.


.